Uma mulher foi presa em Portugal, neste sábado (30), após cometer racismo contra os filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso. De acordo com a atriz, eles estavam em um restaurante e a mulher pediu para "tirar aqueles pretos imundos dali", referindo-se a Títi e Bless, filhos do casal, e também a um casal de turistas angolanos que estava no lugar.

Um vídeo registrou o momento e mostra Giovanna reagindo às falas e enfrentando a mulher, enquanto Bruno, seu marido, chama a polícia. A mulher foi levada pelos policiais, escoltada e detida. A atriz e modelo registrou o momento em que a mulher, branca e loura, é levada por dois agentes, enquanto filma e grita: "Vai, vai presa, racista filha da puta”.

O ataque racista aconteceu no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal. A criminosa pedia que as pessoas negras saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outros absurdos proferidos às crianças, como “pretos imundos”. A assessoria da atriz respondeu em nota.

 

Os atores, que estão passando férias no país, informaram que vão prestar queixa contra a racista em uma delegacia portuguesa.

De acordo com o jornal português “Público”, a mulher já foi liberada pela polícia. Segundo a publicação, ela estava alcoolizada no momento da detenção e chegou a insultar os agentes da Guarda Nacional Republicana (GNR) responsáveis pela ocorrência.

Leia também:

Bruno Gagliasso abandona podcast após fazer cocô na calça

Rompido com o irmão, Thiago Gagliasso diz que Gio Ewbank é difícil