O projeto que pretende dar o nome de Marília Mendonça ao Mercado Popular da Rua 74, foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quarta-feira (3), em Goiânia.  

A proposta sugere que espaço seja chamado de "Centro Cultural Mercado Popular da 74 Marília Mendonça", pois o lugar tornou-se referência na capital, pelo projeto Sons do Mercado.

A iniciativa é do vereador Geverson Abel (Avante), justificando que a cantora levou o nome de Goiás para todos os cantos do Brasil e do mundo. "Ela é um ícone da música sertaneja e será lembrada por gerações pelo legado que deixou", diz. 

O projeto deve ser votado no plenário da Câmara já na sessão desta quinta-feira (4). Esta não é a primeira homenagem que parlamentares propõem à cantora. No ano passado, o deputados propusseram dar o nome de Marília ao trecho da GO-020, entre Goiânia e Cristianópolis, cidade natal da artista. 

Marília Mendonça morreu no dia 5 de novembro de 2021, vítima de acidente aéreo, ocorrido no interior de Minas Gerais. A artista começou a se destacar como compositora de músicas sertanejas aos 12 anos de idade.

Além disso, ela compôs para diversas duplas até assumir a carreira de cantora, que deu a ela o título de “rainha da sofrência” e uma das precursoras do movimento “feminejo”, conhecido pelas mulheres que cantam o gênero musical, que até então era predominantemente masculino.

Leia também:

- Filho de Marília Mendonça sobe pela primeira vez ao palco durante show do pai, em Goiânia

- Marília Mendonça é a artista mais ouvida no Spotify, no Brasil, diz assessoria

- Biografia de Marília Mendonça é lançada no dia que a cantora completaria 27 anos