Fiel à receita original da família, a corretora Maria Clara Rocha, de 56 anos, diz que o jiló e o queijo frescal são ingredientes que dependem muito do gosto de cada um, mas o que não pode faltar na Chica Doida é a pimenta malagueta. "Sem ela não é Chica Doida. O prato recebeu esse nome por causa da pimenta, por ter ficado muito apimentado", explica a filha da Dona Petronilha, criadora da comida típica.

Reconhecido como patrimônio cultural e imaterial goiano, o prato é a estrela do Festival Chica Doida. Após um intervalo de quatro anos, o evento gastronômico será realizado de 19 a 22 de maio, em Quirinópolis. (Yorrana Maia é estagiária do GJC, em convênio com a PUC Goiás)

Veja como preparar a Chica Doida

INGREDIENTES

• 1kg de massa de milho ralada

• 1kg de linguiça suína frita

• 300g de jiló cortado

• 1 litro de água

• 2 cabeças de cebola cortadas em cubo

• 1 xícara de óleo de soja

• 1 pitada de açúcar

• Sal a gosto

• 1 pimenta malagueta em conserva

• 1 cabeça de alho amassada

• 300g de queijo frescal cortado

 

MODO DE PREPARO

Coloque o alho, a cebola em cima da massa de milho e então acrescente o óleo bem quente. Mexa até a massa absorver o óleo, então coloque meio litro de água para amolecer a massa. Acrescente o sal, o açúcar e a pimenta. Preparada a mistura, despeje-a em uma assadeira (não é preciso untar). Leve ao forno, a 180 ºC, e de 20 em 20 minutos retire do forno e acrescente a água quente (não use água fria). Com a massa pré-cozida, acrescente o jiló, a linguiça e o queijo e leve ao forno novamente, por mais 20 minutos, até o queijo ficar gratinado. Depois é só servir.

Leia também:
- Festival Chica Doida será realizado neste mês de maio em Quirinópolis 
- É lei: Chica Doida é patrimônio dos goianos