O Setor Sul, a Praça do Sol, o Centro Cultural Oscar Niemeyer e o Aldeia do Vale são algumas das paisagens de Goiânia apresentadas na série Rensga Hits!, que entra no catálogo do Globoplay nesta quinta-feira (4). Gravado na capital e com equipe parcialmente formada por profissionais do audiovisual goiano, o seriado une, de uma só vez, o sotaque “goianês”, música sertaneja e hábitos que só goiano do pé rachado pode entender.

A sofrência tipicamente sertaneja é o pontapé inicial para o desenrolar da trama: depois de descobrir a traição do noivo, Raísa Medeiros (Alice Wegmann) desiste do casamento no altar, numa cidadezinha fictícia do interior, e parte para Goiânia levando consigo o violão, a potente voz, a foto do pai, que nunca chegou a conhecer, e sua Bandida, uma caranga 86. É na capital que a goianinha viverá experiências em busca de um lugar ao sol no mercado do feminejo.

Com direção de Carolina Durão e Leandro Neri, da Glaz Entretenimento, a atriz Alice Wegmann foi escolhida para interpretar a protagonista, carioca que já tinha uma conexão com Goiás: quando criança, viajou com a família para Pirenópolis e Caldas Novas. Mais tarde, em 2014, filmou a novela Em Família (TV Globo), de Manoel Carlos, na cidade de Goiás. Um mês antes de ter sido convidada para fazer a série Rensga Hits!, Alice foi conhecer Alto Paraíso de Goiás, na região da Chapada dos Veadeiros.

“Eu vejo o Estado como um lugar com toda a força da natureza, paisagens lindas, comida maravilhosa e um povo festeiro, trabalhador e muito receptivo”, conta Alice, em entrevista ao POPULAR. Para compor a sua Raíssa, a atriz ficava assistindo aos stories da cantora Marília Mendonça sem parar. A cantora, morta em novembro, faria inclusive uma participação na trama. “Foi uma das minhas principais inspirações para compor a personagem. Queria achar essa musicalidade, essa sonoridade que ela tinha na fala. Minha personagem é do interior de Goiás, de uma cidade fictícia, então o sotaque é inventado. Misturei Goiânia com um sotaque um pouquinho mais puxado, e foi”, explica.

Representatividade

Ilustrar uma Goiânia vista poucas vezes em produtos da Rede Globo, sem cair no esteriótipo, foram alguns dos cuidados tomados pela Glaz Entretenimento, produtora por trás de séries como Caso Evandro (2021), gravada no Paraná, e Cine Holliúdy (2019), feita no Ceará. “Tinha muita vontade de contar uma história que mostrasse ao Brasil uma Goiânia pujante, rica, moderna, um Brasil que o Sudeste às vezes ignora no seu eixo Rio-SP, e acredito que Rensga trará isso”, explica a produtora Mayra Lucas.

Filmada 100% em Goiânia no segundo semestre de 2021, uma das primeiras medidas tomadas pela produção da série foi contratar criadores e equipe de Goiás. “Diretamente cerca de metade da equipe era de Goiânia. Indiretamente, não temos como precisar, porque atinge comércio, hotelaria, setor de serviços em geral, além de logística e equipamentos. São realmente muitos empregos gerados pelo audiovisual indiretamente”, conta Mayra. No elenco, há nomes como o goiano Alejandro Claveaux, além da figuração.

Um dos profissionais do audiovisual goiano chamado para trabalhar na série, o assistente de elenco Kássio Pires ficou responsável pelo elenco de apoio, sendo 90% de Goiás. Durante as filmagens, o goiano atuou na equipe de direção, como assistente de direção de elenco, acompanhando o elenco principal e de apoio. “Também participei da preparação dos atores dando uma palestrinha sobre a história da música sertaneja e identidade goiana porque faz parte da minha pesquisa no audiovisual”, explica.

Há ainda outros nomes no elenco, como as atrizes Deborah Secco, Maíra Azevedo, Fabiana Karla, Lorena Comparato, além da participação especial de Rafa Kalimann, e dos atores Maurício Destri e Mouhamed Harfouch. “Historicamente, o interior do Brasil, principalmente o Centro-Oeste, foi sempre representado de uma forma muito estereotipada e ver o zelo e o empenho do elenco para não cometer os mesmos erros de outras produções foi massa de ver acontecer”, reitera Kássio.

Foi por meio de Rensga Hits!, por exemplo, que a produtora de objetos Wilma Morais de Oliveira, formada na Universidade Estadual de Goiás, conseguiu uma oportunidade de se mudar de Goiânia para trabalhar em São Paulo, algo que a ajudou na capacitação de seu trabalho no audiovisual. “Vi desde o primeiro momento como uma ótima oportunidade para minha carreira. Sobre me sentir representada na série, acredito que a temática do feminejo seja um tema que coloca sim nas telas algumas questões da mulher moderna, e ambientada em Goiânia”, argumenta.

Enquanto isso em Piri...

A capital goiana não é a única paisagem de Goiás que serve de locação para novos produtos da Rede Globo. A queridinha Pirenópolis poderá ser vista em Todas as Flores, primeira novela criada exclusivamente para a GloboPlay e que estreia em setembro. Escrita por ninguém menos que João Emanuel Carneiro, o mesmo de A Favorita (2009) e Avenida Brasil (2012), a trama tem no elenco as atrizes e atores como Sophie Charlotte, Chico Diaz, Regina Casé, Caio Castro, Fábio Assumpção e Letícia Colin. 

As gravações já começaram: a produção da novela passa por famosas ruas da cidade, como a Rua Direita e a Rua do Lazer, além das cachoeiras e do Morro dos Pireneus. Na trama, Sophie interpreta Maira, uma dificiente visual criada pelo pai no interior e que descobre, anos mais tarde, que sua mãe está viva, Zoe (Regina Casé). As duas partem para o Rio de Janeiro, em um “conto de fadas moderno”, como o próprio autor descreveu a história. 

Leia também:

- Anápolis recebe festival de churrasco no fim de semana

- Djonga, Poesia Acústica e Dead Fish integram line up do Goiás Tattoo Festival, em Goiânia

- João Vitti sobre O Cravo e a Rosa: “Pude aprender e contracenar com grandes atores”