Conflitos, eventos climáticos e crises econômicas agravaram a fome extrema no mundo em 2021, com um recorde de 193 milhões de pessoas de 53 países em situação de insegurança alimentar aguda, 40 milhões a mais do que no ano anterior, afirmou nesta quarta-feira (4) uma agência da ONU (Organização das Nações Unidas). O número vem crescendo e quase dobrou desde 2016, ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários