BRT na Praça do Trabalhador

A Prefeitura de Goiânia já avisou que, mais uma vez, não vai cumprir a data programada para entrega das obras do BRT. Esse projeto teve início em 2015, na gestão de Paulo Garcia, com a promessa de ser concluído no final de 2016. Com quase 2.190 dias de atraso, as obras do BRT se arrastam. Deixaram de transportar mais de 150 milhões de passageiros, e já levaram milhares de empresas e microempresas à falência, além de terem consumido milhões e milhões de reais. Fora os transtornos causados aos moradores próximos da região, e à população em geral, com o caos no trânsito. Até aí, nenhuma surpresa, afinal, atrasos e abandonos em obras públicas no Brasil são comuns, pois com mais aditivos e atrasos, é possível haver mais lucros e possíveis desvios. Não sei se é o caso, mas... Os motivos para tanto atraso são desde problemas estruturais, problemas com Iphan e com superfaturamento, mudanças de projetos, suspeita de desvio de verbas e São Pedro quando resolve mandar a tão abençoada chuva! Mas, o que falta mesmo em alguns trechos são coragem e engajamento. No cruzamento da Avenida Goiás com a Avenida Independência e a Praça do Trabalhador, a parte asfáltica está prontinha, faltando apenas a instalação dos semáforos, pinturas e placas de sinalização. Nada mais! Ou seja, se os responsáveis quiserem, em no máximo dois dias aquele trecho poderá operar normalmente.

É claro que será necessário alinhar e conversar com os feirantes que trabalham na Feira Hippie, que normalmente costuma ocupar aquela área, invadindo por completo a Avenida Leste-Oeste e Avenida Goiás nos dias de sexta, sábado e domingo. Com certeza é possível deixar a avenida desobstruída, ao mesmo tempo deixar os comerciantes trabalhando, afinal, havendo acesso livre dos veículos, a lógica é aumentar o fluxo de veículos e com certeza os clientes, assim, todos ganham!

Bora lá, prefeito, libera pra nós esse trecho!

André Gustavo Fleury de Melo | Centro-Goiânia

 

Carreira fenomenal

O piloto tetracampeão Sebastian Vettel anunciou que vai se aposentar da Fórmula 1 no final da temporada 2022. Lamentável, essa notícia estava prevista. Carreira brilhante, sujeito íntegro, bela figura humana. Vamos vê-lo pela última vez na F-1, em Interlagos, dia 13 de novembro. Depois a despedida final em Abu Dhabi. Quatro títulos mundiais, 53 vitórias na corrida, 122 pódios, carreira fenomenal. Excelente piloto e esportista motivacional. Uma carreira que tocou o coração dos fãs. Como fã da Ferrari, obrigado Vettel!

José Ribamar Pinheiro Filho | Asa Norte - Brasília-DF