Depois de uma hesitação que culminou em uma crise no seio da Secretaria Municipal de Finanças, a prefeitura de Goiânia enfim encaminhou um grupo de trabalho para formular o simulador online de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Para muito além de despressurizar o ambiente no Paço, esse instrumento tem os meios para dar transparência ao cálculo alterado pelo novo Código Tributário Municipal (CTM).

O grupo, confirmado nesta quarta-feira (17) no Diário Oficial do Município, tem até o dia 26 para entregar a ferramenta à população. Trata-se de uma providência fundamental ao munícipe. É um benefício que vai muito longe da mera satisfação de curiosidade pessoal, ao estilo de uma gameficação. É a rigor uma ferramenta que permite aos proprietários de imóveis na capital fazer um planejamento tributário coerente, calculando, seja no âmbito de pessoas físicas ou jurídica, quando terá de despender em 2022.

Depois de promover alterações tão significativas, os efeitos do novo código não podem ser apresentados como uma surpresa ao contribuinte. Urge, pois, a transparência que se dá por meio de compartilhamento de informações.