O geólogo Laerte Guimarães Ferreira Júnior, criador do Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig) da UFG, não concorda com a designação de que o Cerrado é o primo-pobre dos biomas. Aqui, além da larga produção de alimentos, há recursos hídricos que sustentam o sistema elétrico nacional.
Aí mora o perigo das incertezas sobre a continuidade do controle do desmatamento, com risco de ser descontinuado em abril. São 2 milhões de quilômetros quadrados de Cerrado que ficarão sem monitoramento, caso o recurso de fato não venha.
Laerte Ferreira é o convidado de Cileide Alves para o Chega Pra Cá. O programa é uma conversa com pessoas relevantes da sociedade sobre temas pulsantes do dia a dia. É um convite a sentar e refletir sobre agendas em comum, aprofundando aquilo que normalmente se perde em meio ao nervosismo do noticiário.