Presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (Asmego), Patrícia Carrijo disse em entrevista à jornalista Cileide Alves, no Chega Pra Cá #36, que ser eventual o pagamento de salários superiores a R$ 100 mil, como os pagos a 282 magistrados nos últimos quatro meses. “O juiz precisa ser qualificado e precisa se manter em qualificação. É desgastante e cansativo”, justificou. 

Ela ainda comenta que não há reajuste há 15 anos e que as críticas partem de que não conhece a realidade da profissão.

Curte os nossos podcasts? Assine O POPULAR e ajude a mantê-los no ar.