Cota de gênero: PF e MP concluem que dirigente partidário cometeu crime

Após indiciamento pela Polícia Federal (PF) por crime de falsa declaração para fins eleitorais, a promotora de Justiça Laudelina Angélica Campanholo Amisy vai propor Acordo de Não Persecução Penal ao presidente do Brasil 35 (ex-PMB) em Goiânia, Júnior Café.…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários