Dados do Ministério da Economia mostram que não se sabe como foram usados 88% dos recursos de emendas parlamentares federais liberados para Goiás, desde 2020, via transferências especiais, modalidade conhecida como “pix orçamentário”. Dos R$ 103,3 milhões liberados para municípios goianos, houve transparência a respeito do gasto de somente R$ 12,4 milhões.

A modalidade é defendida…

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários