A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO) recuou e, menos de um dia depois de ter informado ao POPULAR que assinaria o manifesto pela democracia, apoiado por entidades empresariais do país, disse que ainda não decidiu se vai aderir e que a assessoria passou a informação errada à reportagem publicada por este veículo. ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários