Cientista político e professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Francisco Tavares explica que a filiação partidária não aponta necessariamente para maior ou menor interesse da população pela política. Para o professor, os dados de Goiás podem ser usados para entender disputas internas nas legendas, interesse em lançar candidaturas e adesão de “políticos profis...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários