Em uma articulação que abre caminho para pedido de pagamento de adicional de periculosidade, procuradores e promotores reivindicam classificação legal de risco para atividades desempenhadas por membros do Ministério Público. O adicional daria direito a 30% do valor da remuneração. Há uma mobilização da categoria para apresentar minuta de projeto de lei ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), em visita que ele fará ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) no dia 24 de maio. A possibilidade de instituir mais um pagamento extra aos membros do MP foi anunciada pelo secretário-geral do CNMP, Carlos V...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários