Depois de ter sido preso em uma operação da Polícia Federal, na quarta-feira (22), e solto no dia seguinte, o pastor de Goiânia, Gilmar Santos, publicou uma mensagem em suas redes sociais afirmando que sua prisão foi ilegal. Ele e o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro são investigados por tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Ministério da Educação. Leia também: - Pastor de Goiânia e ex-m...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários