O Fiat Toro revolucionou o segmento de picapes no Brasil ao ser lançado em 2016. Reforçando a máxima que líder não pode se acomodar, o modelo passou por uma renovação em 2021 que o transformou em um novo veículo baseado em quatro pilares – design, performance, conectividade e tecnologia. O Sobre Rodas testou a versão topo de linha Ranch Turbo Diesel AT9 4x4, que tem foco no meio rural e preço inicial de R$ 194.000.

Além de trazer todas as novidades da nova Fiat Toro 2022, a versão Ranch tem forte apelo visual na dianteira marcada pela grade com borda cromada e o novo logotipo script da Fiat no centro, que a diferencia das outras versões e chama atenção, lembrando um pouco as picapes Ram 1500 e Ram 2500. Todo o conjunto de iluminação dianteiro tem LEDs.  De lado, há mais cromados nos retrovisores, nos frisos da janela e da porta, e nas maçanetas. Isso sem contar o estribo na base das portas e o santantônio. As rodas de 18 polegadas são exclusivas, com acabamento diamantado escurecido. A traseira não tem diferenças.

O interior da versão Ranch é bem acabado e bonito. Há revestimento em couro marrom nos bancos e laterais das portas dianteiras, tudo para dar um ar mais rústico e do campo. O condutor conta com a regulagem elétrica de seu assento. Na frente, o espaço é bom e o os ocupantes dispõe de bons bancos, que acomodam bem o corpo. O número de porta-objetos também aumentou.

No painel, destaque para o quadro de instrumentos digital de 7 polegadas e a enorme central multimídia vertical com 10 polegadas, e Android Auto e Apple CarPlay sem fio, além do ar-condicionado digital de duas zonas. Mais abaixo, em frente à alavanca do câmbio automático de nove marchas, está o seletor de tração que conta com três funções: auto, 4WD e 4WD Low (reduzida). No teste, utilizamos o modo automático do sistema, já que não foi necessário o uso mais severo em uma estrada de terra.

O volume da caçamba, de 937 litros e a carga rebocável, de 400 kg, são exatamente os mesmos das versões com motor turbo flex. O que muda é a capacidade de carga na caçamba. Enquanto nas flex você pode levar até 670 kg, aqui o limite sobe para 1 tonelada. São só 108 kg a menos do que uma S10 High Country pode levar. E esse é um atributo que contribui (e muito) para que a picape seja um sucesso de vendas.


Motor

Debaixo do capô está o motor 2.0 turbodiesel de 170 cv de potência e 35,7 kgfm de torque. É o mesmo dos Jeep Renegade e Compass. Como em todo bom motor a diesel, ele foca na entrega de torque a 1.750 rpm.  O câmbio das Toro a diesel é sempre automático de 9 marchas e a tração é integral com reduzida. O consumo oficial é de 10 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada. Na média, registramos 13,2 km/l. O câmbio de 9 marchas ajuda a chegar nessas boas médias por trabalhar em rotações mais baixas.

A Toro diesel mantém a boa dirigibilidade das outras configurações. A direção tem o ajuste voltado para o conforto e as mudanças de trajetória são feitas com suavidade. Esse conforto também acontece graças ao conjunto de suspensão, que é independente e com multi-braços na traseira, fazendo o comportamento dinâmico da picape ser semelhante ao de um carro de passeio. Faz curvas muito bem e garante boa estabilidade até em velocidades mais altas. 

Além de ir bem em curvas, o conjunto de suspensão consegue proporcionar um bom conforto para quem vai a bordo. Não é nem dura e nem macia demais. Está em um bom ponto, principalmente porque o propósito dessa versão é justamente ser mais voltada ao conforto.

Há diversas boas qualidades na picape, como o conforto dos bancos e a boa posição de dirigir. Em termos de equipamentos, a picape vai bem, mas poderia ter um alerta de ponto cego nos retrovisores externos, uma saída de ar para quem vai atrás, mais portas USB para os ocupantes e mais alguns porta-objetos no interior, já que é difícil achar um lugar para deixar o celular. A nova central multimídia faz o espelhamento sem fio, mas se precisar carregar a bateria do aparelho, é preciso ser criativo para achar um local que possa acomodá-lo.

O visual, tecnologia, conforto, conectividade, conjunto mecânico, o maior torque, o menor consumo de combustível e o menor custo do litro do diesel fazem da Toro Ranch é boa opção de compra.


Ficha técnica – Toro Ranch diesel

Preço: a partir de R$ 194.000

Motor: diesel, dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16V, 1.956 cm³, 170cv e 35,7 kgfm 

Câmbio: automático, 9 marchas, tração 4×4

Suspensão: McPherson (dianteira), multilink (traseira)

Freios: discos (dianteira), tambor (traseira)

Capacidade de carga: 1.000 kg

Dimensões: comprimento, 494,5 cm; altura, 173,4 cm; largura, 184,5 cm; entre-eixos, 299,0 cm; caçamba, 937 l; tanque, 60 l

Desempenho

Velocidade máxima, 189 km/h;

Aceleração até 100km/h, 12,4 segundos

Consumo

Cidade, 10km/l; estrada, 12,5km/l