O Cerrado sempre foi o primo-pobre dos biomas brasileiros. As historiadoras Lilia Schwarcz e Heloisa Sartling relatam uma certa “miopia cultural” por parte dos portugueses e dos índios Tupi-Guarani, que habitavam a costa brasileira de norte a sul, em relação aos povos Macro-Jê, habitantes do Cerrado na época da chegada dos europeus. Essa miopia resiste por mais de cinco s...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários